1. Homepage
  2. Tax & Accounting
  3. ONESOURCE
  4. Blog Tributário
  5. Investimentos e melhorias fiscais para indústria de Alimentos e Bebidas

blogpost

Investimentos e melhorias fiscais para indústria de Alimentos e Bebidas

A indústria de alimentos e bebidas, de acordo com a ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos), apresentou um faturamento de R$699,9 bilhões em 2019. Mas, assim como outros segmentos, essa indústria está sujeita às exigências particulares do mercado, que podem ser determinantes para o sucesso ou fracasso de um negócio – especialmente quando o cenário sofre uma alteração drástica, como estamos vendo na atualidade.

Pensando nisso, torna-se evidente a necessidade de se atentar às mudanças e obrigações dentro deste setor, para que as empresas saibam escolher a melhor ferramenta para atende-las e justificar seus investimentos, como um aprimoramento essencial com o objetivo de aumentar as vendas e melhor atender os clientes.

Fatores importantes sobre a Indústria de Alimentos e Bebidas

O Brasil é o segundo maior exportador de alimentos industrializados do mundo, exportando para mais de 180 países – o que representa 19,3% do volume total de vendas – e tendo a China como maior importador, com aumento anual de 37,6%. Já o mercado interno absorve cerca de 80% das vendas da indústria, com crescimento de 4,3% em 2018.

Apresentado este cenário, é preciso dizer que existem desafios a serem driblados pelos empresários deste setor, como:

  • Controle de estoque e armazenagem: como o setor lida com um alto volume de artigos perecíveis, é essencial o controle, a partir de critérios inteligentes e integrados, da estocagem destes produtos, para evitar prejuízos.
  • Controle de qualidade: os processos devem ser parametrizados e definidos antes de serem rigorosamente seguidos a cada lote produzido, de forma que o negócio possa ter conhecimento dos produtos adquiridos e acabados, evitando inconformidades.
  • Atendimento às normas específicas: a legislação deste setor é bastante rígida, uma vez que certifica a liberação de consumo do produto e está em constante alteração. Sendo assim, a incorporação da emissão de laudos técnicos e especificações do produto na rotina se torna uma ação necessária para manter a credibilidade do negócio.
  • Inovação de produtos: os consumidores estão cada vez mais exigentes, em busca de praticidade e saúde. A valorização da experiência do público com o produto cria a necessidade de inovar para agregar valor e relevância à marca, o que vai demandar aumento na complexidade e na previsão e gestão de estoque.
  • Complexidade tributária: A legislação para a indústria é muito complexa – têm créditos de PIS, COFINS, ICMS e IPI, além da substituição tributária. Dessa forma, as empresas necessitam de ferramentas muito acuradas para controlar bem a entrada e saída de materiais, conseguir se beneficiar dos créditos conferidos pela receita e não serem autuadas. 

Como não gastar no lugar errado?

Esses itens podem parecer assustadores para o empresário do setor, e o medo de cometer erros nestes processos – como efetuar compras acima do necessário, desconsiderar o tempo médio de estocagem e não listar os itens armazenados – pode ser desmotivador na hora de realizar novos investimentos para o negócio. Aqui está o grande erro!

Não é deixar de investir, mas saber onde investir! Saber se manter antenado nas novidades e o que tem mantido o comércio a todo o vapor pode ajudar na hora de decidir onde colocar o seu dinheiro sem preocupação.

Conheça algumas tendências que têm se mostrado essenciais para manter o negócio atualizado:

  • Invista no núcleo do negócio: dedique tempo em busca de novas soluções e recursos para as operações estratégicas do negócio, como o departamento tributário, por exemplo. Opte por investir em soluções tecnológicas que automatizem as operações e tragam mais compliance e controle para que a empresa consiga enfrentar todos os desafios da legislação tributária.
  • Visibilidade e Marketing: comunique sua marca em redes sociais, anúncios na internet e o que mais for relevante para melhorar a percepção de seu negócio e aumentar seus clientes e lucro.
  • Saúde e tendências de bem-estar: alimentação saudável também é associada à sustentabilidade, então é preciso se adequar a esta tendência cada vez mais em alta, mantendo à acessibilidade aos clientes.
  • Delivery: atualmente, a principal alternativa para levar seu produto até o cliente, sem que ele saia de casa, é com serviço de entrega.
  • Tecnologia de ponta: esteja atualizado sobre as últimas mudanças tributárias do setor de alimentos e bebidas, para garantir que todas as legalidades fiscais estejam sendo cumpridas. Além disso, informações são essenciais na hora de tomar decisões estratégicas para o negócio. Por isso, invista em soluções tecnológicas que forneçam esses dados em tempo real.
  • Investir o seu dinheiro da forma certa em melhorias e aprimoramentos para o seu negócio, especialmente em relação às estratégias de crescimento, pode trazer maior segurança, agilidade e inovação para suas operações fiscais, transformando seu o departamento tributário em um time decisivo e estratégico dentro da empresa.

Você não está sozinho!

Um dos principais desafios dos empresários deste setor é dispensar o uso de softwares de gestão tributária, optando por realizar todas as movimentações de forma manual, o que aumenta os riscos de falhas e retrabalho. 

A Thomson Reuters, pensando no setor de alimentos e bebidas e todas as suas características e necessidades únicas, oferece expertise tributária somada à tecnologia de ponta em suas soluções:

ONESOURCE Tax One: traz maior facilidade nas entregas das obrigações acessórias, garantindo mais compliance e agilidade para a sua operação.

ONESOURCE Tax Analyser: garante o compliance fiscal para auditoria interna.

ONESOURCE Workflow Manager: melhora a rastreabilidade dos seus cálculos tributários.

Entre em contato conosco para saber mais informações!

Soluções especializadas para o segmento de alimentos e bebidas