1. Homepage
  2. Tax & Accounting
  3. Comercio Exterior
  4. Blog Comércio Exterior
  5. Home office durante pandemia chama atenção para cibersegurança

Blogpost

Home office durante pandemia chama atenção para cibersegurança

O uso da nuvem com o crescimento do home office no período de pandemia trouxe muitas vantagens às empresas e aos profissionais. Mas também aumentou os riscos em relação à segurança de dados em empresas de comércio exterior e de outros setores. Para saber como lidar com esse desafio e aproveitar o melhor da tecnologia, vale a pena conferir este artigo

Estima-se que o trabalho em home office cresceu a ponto de ser adotado por 46% das empresas de todos os portes no Brasil durante os últimos meses. Com isso, ganhou ainda mais importância a atenção à cibersegurança e às medidas existentes na atualidade para assegurar que dados das empresas fiquem protegidos.

Para entender melhor quais medidas uma organização deve adotar a fim de se defender de hackers e contribuir para que o Comércio Exterior seja uma das chaves para a retomada da economia no pós-pandemia, vale a pena conferir este artigo. 

Por que a atenção à cibersegurança é importante?

Esse é um assunto tão sério que, para se ter uma ideia, foi calculado que as atividades de hackers já chegaram a causar prejuízo de US$ 600 bilhões à economia global em apenas um ano. 

Além disso, o acesso de pessoas mal-intencionadas a dados confidenciais vai muito além de eventuais danos financeiros diretos. A imagem de uma companhia que enfrenta vazamento de informações após ataques cibernéticos fica arranhada por conta da insegurança que traz aos clientes. 

E ainda há a possibilidade de detalhes de projetos irem para o mercado e concorrência. 

Além disso, não são apenas os detalhes acima que exigem medidas mais duras por parte de organizações brasileiras no enfrentamento dessa questão. 

Cresce número de ataques cibernéticos no Brasil

Pesquisas indicam um aumento nos ataques cibernéticos durante a pandemia do novo coronavírus. É o caso do levantamento feito pelo Anti-phishing Work Group, consórcio global que trabalha para a redução e prevenção de phishing, malwares e outros ataques cibernéticos. 

Em 2020, a organização notou expressivo aumento no Brasil do número de casos de phishing, que é quando criminosos emulam comunicações eletrônicas confiáveis na tentativa de obter dados sigilosos de pessoas ou empresas. 

O aumento de interesse de hackers nessa atividade pode ter se dado principalmente por conta da vulnerabilidade de algumas organizações que não tinham a experiência e a tecnologia necessárias para a implantação do trabalho home office por meio de cloud.

Cloud: tecnologia que representa oportunidades e desafios

Também conhecida como nuvem, a tecnologia cloud permite mobilidade e praticidade para que profissionais continuem seus trabalhos em home office durante a pandemia. Por outro lado, isso pode criar brechas de segurança importantes em companhias que ainda não estão preparadas para esse passo.

Agora, há vários recursos que auxiliam muito a manter dados protegidos mesmo com funcionários distantes fisicamente das redes de uma corporação. As principais delas são:

Controle de acesso

Entre todos os sistemas e documentos da empresa, estabeleça critérios objetivos para definir a quais deles cada colaborador precisa ter acesso. E então restrinja o alcance individual apenas ao que é necessário para executar as tarefas devidas.

Os itens mais sensíveis, em especial, devem ter acesso restrito. Isso ajuda a impedir que hackers obtenham documentos sigilosos da organização, caso haja algum problema de segurança.

Criptografia

Há tecnologias específicas para codificar dados de modo muito seguro. Com esse recurso, ainda que pessoas mal-intencionadas consigam copiar arquivos indevidamente, dificilmente terão como compreender o conteúdo deles.  

Atualizações frequentes de software

É fundamental ter atenção às frequentes atualizações de software disponibilizadas pelas fabricantes. Assim, é possível prevenir a empresa contra falhas de segurança recém-descobertas.

Esses são alguns recursos de que as empresas dispõem para cuidar de informações valiosas. Os colaboradores que atuam em home office também podem contribuir, e muito, para os melhores resultados em cibersegurança. É interessante conscientizar os profissionais a respeito de:

  • Não abrir e-mails pessoais suspeitos na máquina do trabalho; 
  • Configurar roteadores com senhas difíceis de serem decifradas. Nesse caso, a empresa pode auxiliar na configuração ideal ou sugerir contato com a prestadora do serviço;
  • Em caso de suspeita de falhas de segurança, mudar imediatamente a senha dos acessos a e-mails e sistemas da empresa; 
  • Caso o contratado seja responsável pela segurança da máquina, também é válido solicitar a atualização frequente de antivírus. Ou então a empresa contratante pode oferecer esse suporte;
  • Por fim, é válido instruir a equipe para que seja evitado o uso de pen drives desconhecidos no computador porque eles podem ter vírus ou outros softwares nocivos.

Com a conscientização cotidiana do time e o uso correto da tecnologia, aproveitar o home office durante e até após o período de quarentena vai ser seguro, prático e vantajoso para todos.

Gostou desse conteúdo e quer seguir por dentro de conteúdos atuais sobre comércio exteriortecnologia cibersegurança? Continue acompanhando o nosso blog