blogpost

5 tendências para escritórios jurídicos

As tecnologias jurídicas estão ganhando força e prometem revolucionar os processos internos dos escritórios jurídicos.  Confira as tendências para 2022.

No último ano, a transformação digital que já vinha ganhando destaque, foi ainda mais acelerada. E com a implementação de novas tecnologias, o operacional das empresas ganhou muito mais dinâmica e flexibilidade.

O tempo que era gasto com tarefas rotineiras e trabalhosas sofreu uma redução. Além disso, os gastos com ativos também foram diminuídos.

No entanto, no ambiente jurídico essa revolução não é tão ágil quanto em outras áreas. Pode-se dizer que a tecnologia produzida exclusivamente para o mercado legal está atrasada em referência à inovação encontrada em outros mercados.

Mas, apesar disso, as soluções jurídicas estão cada vez mais ganhando força e é preciso se manter atualizado sobre as novidades.

Pensando nisso, separamos, neste artigo, quais são as principais tendências de 2022 para os escritórios jurídicos. Acompanhe!

As 5 principais tendências em 2022 para os escritórios jurídicos

1. Utilização de blockchain

A tendência de 2022 que provavelmente mais afetará o mundo jurídico como um todo é o blockchain. Isso porque, essa tecnologia aliada com os contratos inteligentes têm o potencial de aumentar ainda mais a segurança jurídica.

Principalmente, porque o blockchain fornece uma rede à prova de hackers para a troca de informações, indo totalmente de encontro com as adaptações dos escritórios para entrar nas normas definidas pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais).

E além da proteção de rede, os contratos inteligentes(smart contracts) prometem acelerar os processos jurídicos, automatizando e executando os acordos sem a intervenção ou manipulação humana.

Em resumo, os contratos inteligentes são linhas de código armazenáveis - neste caso, em blockchain - que são executadas automaticamente quando termos e condições pré-determinados pelos lados são atendidos.

E quando apontamos essa tecnologia como uma tendência para 2022, não é apenas pelo potencial de otimizar a produtividade. Existem outros motivos.

Um deles é que toda ação ou alteração feita no contrato é registrada publicamente na blockchain e fica disponível para sempre, tornando o documento incorruptível.

Ademais, a informação é descentralizada, o que significa que é dividida em pequenas partes e espalhada por toda a blockchain - mas, conectada e com data e hora ao longo da cadeia - então, é impossível excluir ou alterar o documento.

2. Aumento de gastos com tecnologias

Os gastos com tecnologia nos escritórios jurídicos já deram um salto com a COVID-19, afinal, foi preciso adotar novas soluções que permitissem a manutenção dos mesmos níveis de produtividade do modo presencial.

E a tendência para 2022 é que as despesas aumentem ainda mais, pois o desejo geral, será de melhorar ainda mais a eficiência nos próximos anos.

É o que diz uma pesquisa da American Bar Association, que constatou que 62% dos pequenos escritórios de advocacia orçam os custos para o uso de tecnologia. O estudo também revelou que todos os anos, a maioria das empresas gasta em média US $ 20.000 em software.

O Gartner  também prevê que até o final de 2025 os recursos que as empresas investirão em tecnologia crescerão. Isso porque, atualmente,  o uso correto das ferramentas de tecnologia  torna os escritórios jurídicos mais competitivos perante o mercado.

3. A eficiência do trabalho remoto

Os eventos relacionados a pandemia do COVID-19 deixou claro que é fundamental que as empresas estabeleçam processos que possibilitem o trabalho remoto sem que o fluxo de trabalho seja prejudicado.

Nesse sentido, muitos escritórios tiveram que se adaptar ao modelo híbrido e as videoconferências para que tudo continuasse caminhando. E apesar de existir uma certa resistência no começo por parte de alguns escritórios, a transição revelou resultados promissores.

Cientistas da Universidade de Stanford calcularam que as empresas economizam no mínimo US $ 2.000 por funcionário que passa a trabalhar no home office.

E além dos benefícios financeiros, 63% dos funcionários tiveram um ótimo desenvolvimento trabalhando de casa, de acordo com uma pesquisa da Forbes.

Ou seja, mesmo que no futuro não seja mais necessário, o trabalho remoto é uma das grandes tendências de 2022 para o ambiente jurídico.

4. Automação do trabalho

As ferramentas tecnológicas de automação - além dos contratos inteligentes que citamos - também se destacam com uma tendência para 2022, onde estarão mais presentes.
E a expansão do uso dessas soluções provavelmente acontecerá primeiro na automação de documentos, já que os escritórios de advocacia já usam programas semelhantes (como o Google Docs).

Outro setor que também será impactado pela tecnologia é o de gestão de contratos, pois já existem no mercado ferramentas que são programadas para perceber as irregularidades nos documentos e destacá-las.

Ou seja, as empresas jurídicas ganharão muito mais agilidade e produtividade e poderão concentrar seus esforços em outras tarefas.

5. Pesquisa legal

De acordo com a pesquisa da American Bar Association, a qual já mencionamos aqui, também revelou que a pesquisa legal ocupa 18% do tempo de um advogado.

E para buscar as informações necessárias, alguns utilizam o Google, enquanto outros usam recursos pagos. Portanto, ao julgar pelos números, utilizar ferramentas que otimizem o tempo gasto com a pesquisa legal também é uma forte tendência para 2022.

A tecnologia já está bem inserida no ambiente jurídico. Nos próximos anos, o que se espera é que ela se torne cada vez mais comum nos escritórios. Afinal, foram essas ferramentas que nos ajudaram a superar os tempos difíceis com o mínimo de danos possível.

Além disso, as inovações tecnológicas trazem grandes benefícios com a sua implantação, que vão desde segurança e confiabilidade de dados  até o aumento de produtividade e o gerenciamento de custos.

Advogado, quer conhecer outras formas de como a tecnologia pode ajudar a economizar tempo e reduzir riscos? Confira.

Soluções Jurídicas

Blog Jurídico

Encontre respostas de forma ágil sobre a realidade do Direito