Como manter sua empresa preparada para auditoria fiscal?

No primeiro semestre de 2017, a Receita Federal Brasileira apresentou um aumento de 12,6% em seu Crédito Tributário, em relação ao mesmo período de 2016, atingindo mais de R$ 73 bilhões. Esse é o segundo maior valor recuperado em um primeiro semestre pela fiscalização, sendo superado apenas pelo primeiro semestre de 2015, quando foram lançados mais de R$ 75 bi em créditos.

A partir destes dados é possível perceber que a Receita Federal Brasileira está refinando seus métodos de análise e tornando suas auditorias mais assertivas por meio do cruzamento dos dados enviados pelas empresas. Porém, como é possível manter sua empresa preparada para a fiscalização?

 

Preparamos abaixo algumas dicas que podem ajudar a manter o compliance de sua empresa:

1 – Mantenha a qualidade de suas informações

Por conta do alto volume de entregas que devem ser feitas é possível que algumas informações sejam lançadas com inconsistências, checar estas informações antes de seu envio ao Fisco é uma forma de manter-se de acordo com a legislação, esta preparação prévia das informações pode ser realizada com a utilização de tecnologias que revisam e auditam as informações, diminuindo ocorrência de erro humano e disponibilizando tempo para a equipe desenvolver atividades analíticas.

 

2 – Saiba quais impostos se aplicam ao seu negócio

O Brasil é um país repleto de peculiaridades no âmbito tributário, temos mais de 80 tributos, mais de duas mil obrigações acessórias, além de 309 mil normas tributárias vigentes (até 2013), para mitigar riscos ao apurar os tributos é necessário entender quais são aplicáveis ao regime tributário de sua empresa.

Também é importante lembrar que alguns tributos são passíveis de recuperação de crédito. Quando é detectado que a empresa não utilizou esses créditos é possível prover sua recuperação em pelo menos cinco anos, e utilizá-los nas diversas formas previstas na legislação, como por exemplo, gerar um estoque de créditos tributários para quitar os impostos do mês, ou aqueles que já estão atrasados.

 

3 – Revise as informações antes e após o envio ao Fisco.

Além de manter a qualidade das informações fiscais é importante manter-se sempre em compliance, analisando e auditando suas informações e documentos fiscais antes do envio ao Fisco reduzindo o risco de multas.

Quanto aos documentos fiscais e/ou escriturações digitais já enviados, você sabia que a o Fisco pode auditar documentos enviados nos últimos 5 anos?

É possível que tais dados já entregues ao governo sejam auditados pela fiscalização, dessa forma, é importante que mesmo as informações fiscais já enviadas de sua empresa estejam em compliance com a legislação da época, a fim de reduzir o risco de autuações e multas.