Redefinindo 2020: Escala e visão para ir além do planejamento

Promover agilidade no seu escritório em 2020 é uma questão que requer planejamento eficiente e a adoção das tendências criativas do setor.

É comum, nesta época do ano, as empresas começarem a realizar o seu planejamento para o ano seguinte. Definem-se objetivos e metas, preveem mudanças e estipulam seus investimentos, sempre se atentando às tendências do mercado.

Para o meio jurídico, esta prática não pode ser diferente. E os profissionais deste segmento devem, cada vez mais, considerar os avanços da tecnologia e a influência digital como pontos estratégicos no planejamento de 2020, ou ficarão para trás.

E ao contrário do que muitos advogados acreditam, tais inovações não vêm para tirar o seu trabalho, mas sim para auxiliar no seu desenvolvimento. E com um planejamento bem estruturado, será possível agilizar tarefas, otimizar tempo e ser cada vez mais estratégico assertivo nas tomadas de decisões do dia a dia.

Planejamento jurídico

Para o próximo ano, os escritórios de advocacia e os setores jurídicos devem se ater a meios que otimizem o tempo, melhorem o desempenho e aumentem a produtividade em suas rotinas de trabalho. Para isso, precisam realizar um planejamento com base em como foi o desempenho de 2019 e quais os objetivos para o ano seguinte.

Além disso, ao pensar nas estratégias de um planejamento, é necessário considerar as mudanças que influenciam a realização de suas tarefas, pois, segundo uma análise de Cristiano Luis da Silva, especialista da área de software jurídico, os escritórios de advocacia e os setores jurídicos precisam entender a tecnologia como uma estrutura espiral, ou seja, o que é básico na parte inferior, as coisas médias no meio e as mais avançadas na ponta.

Em resumo, as planilhas e papéis arquivados precisam ser digitalizados, os serviços e atendimento automatizados e a análise de informação e a mensuração de resultados feitas por meio de indicadores e análise de dados. Portanto, se a forma de trabalho do seu escritório jurídico ainda não se enquadra nestas situações, é fundamental incluir estas adaptações para o próximo ano.

Como a tecnologia, o uso de softwares e a transformação digital influenciam a área jurídica

A tecnologia tem influenciado diretamente a vida das pessoas e com o setor jurídico não é diferente. A forma como os processos são recebidos, conduzidos e solucionados mudaram muito nos últimos anos; e a tendência para 2020 é que novas mudanças aconteçam.

A digitalização das informações e a transição dos processos, que antes eram feitos em papéis e acumulavam muitos arquivos e protocolos, são substituídos por softwares e meios eletrônicos, que fazem destas funções mais simples e rápidas de serem executadas – além de mais sustentáveis.

Estas transformações já fazem parte do setor jurídico há algum tempo, sendo que em 2010 o Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi o primeiro tribunal nacional do mundo a ser totalmente digitalizado, dispensando o uso do papel.

Além disso, outras ferramentas têm ganhado espaço nos escritórios de advocacias e departamentos jurídicos e influenciado a rotina de trabalho dos profissionais do Direito.

A forma de obter e organizar informações por meio de indicadores de dados, armazenamento em nuvem, sistemas inteligentes que são capazes de realizar algumas funções em que antes era necessário uma pessoa e, até mesmo, o marketing jurídico são alguns fatores importantes que já fazem parte da nova realidade do Direito.

Em vista disso, os profissionais atuantes da área que desejam ter um desempenho melhor, desenvolver soluções mais ágeis e eficientes e conquistar mais clientes, precisam estar atualizados sobre estas mudanças e saber usá-las no dia a dia de trabalho do escritório ou setor jurídico. Sendo assim, planejar 2020 significa reformular a forma de aplicar o Direito, com a finalidade de acelerar a resolução de processos e tornar a rotina de trabalho mais produtiva.

Insights, tendências e a criatividade na aplicação do Direito

Todos os aspectos relacionados à tecnologia e à era digital trazem impactos diretos na aplicação do Direito. Junto a estas condições, a criatividade é cada vez mais uma característica que deve fazer parte dos profissionais de advocacia, que precisam inovar em soluções mais ágeis e que surpreendam o seu cliente. Os advogados que atuam neste novo mercado, influenciado pela tecnologia, precisam estar atualizados às tendências que são lançadas e desenvolver estratégias e insights com base neste novo cenário, para acelerar a resolução de processos de forma mais ágil e assertiva.

Para 2020, as tendências proporcionarão muitas oportunidades para o setor jurídico, muitas delas voltadas à tecnologia e ao relacionamento entre as pessoas. Dados levantados mostram que a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) já cogitou a possibilidade de fazer alterações no Código de Ética da instituição para deixar mais próximo a nova realidade de mercado, especialmente para assuntos voltados ao marketing jurídico.

Para isso, os profissionais da área de Direito precisam ser mais flexíveis e se ater a novas áreas do conhecimento, que vão além das Leis e sua aplicação como, por exemplo, tecnologia e empreendedorismo. Além disso, o relacionamento entre profissionais e clientes para o desenvolvimento de soluções será mais humano e próximo, ou seja, a tecnologia não será um substituto, mas sim um meio para estreitar este contato.

E, sim, a inteligência artificial e as ferramentas digitais ganharão cada vez mais força no próximo ano. E escritórios e setores jurídicos, mesmo aqueles consolidados, precisam se adaptar a esta realidade para manter seus clientes atuais e conquistar novos. Desta forma - e com base nas tendências de mercado e mudanças na área jurídica -, podemos elencar alguns atributos que precisam completar o perfil do novo advogado:

Empreendedor: Além de advogar, o profissional precisa ter conhecimento sobre gestão, principalmente devido ao surgimento de indicadores e análise de dados;

Criativo: Apenas entender sobre Leis já não é mais suficiente; é cada vez mais necessário saber aplicá-las de forma inovadora;

Relacionamento com o cliente: O profissional desta área que atua diretamente com clientes precisa passar a barreira do superficial e desenvolver um contato mais humano com os seus clientes;

Marketing pessoal: Uma frase muito conhecida já dizia que “quem não é visto, não é lembrado”. Ela se aplica perfeitamente aos profissionais da área jurídica, que precisam usar das tendências para maximizar seu desempenho, bem como do escritório ou setor jurídico no qual atuam;

Ser flexível: As mudanças são constantes, por isso a flexibilidade precisa fazer parte deste profissional para se adaptar as novas oportunidades que surgem neste mercado constantemente.

Portanto, 2020 é um ano de mudanças e adaptações que vem para transformar a forma de advogar. E são para os profissionais dispostos a aproveitar as oportunidades e acompanhar estas transformações que o Legal One™ oferece soluções que farão deste próximo ano um sucesso.

 

 

 

> PARA QUEM PRECISA DE INOVAÇÃO NA GESTÃO JURÍDICA > LEGAL ONE 

A Revolução digital no gerenciamento e inteligência estratégica para escritórios de advocacia e departamentos Jurídicos

> PARA QUEM PRECISA DE CONHECIMENTO ESTRATÉGICO > REVISTA DOS TRIBUNAIS 
O Selo Editorial Revista dos Tribunais reúne autores consagrados do meio Jurídico em obras aprofundadas para capacitar os profissionais do Direito, respaldando-os com respostas rápidas, precisas e confiáveis.

> SOBRE A THOMSON REUTERS  | LEGAL
Respaldamos os profissionais do Direito com respostas confiáveis para as suas decisões mais estratégicas, combinando inteligência, tecnologia e os melhores especialistas, oferecendo soluções digitais inovadoras para a gestão eficiente e gerando conteúdo relevante para as mais diversas áreas do mercado Jurídico.

 

Quer saber mais? Preencha o formulário para solicitar um contato

Por favor, preencha todos os campos obrigatórios.

Ao enviar este formulário, você reconhece que leu e concorda com a nossa

Política de privacidade