On Premise x Cloud computing: Conheça a melhor estrutura no suporte à gestão jurídica

A estrutura da sua gestão jurídica está pronta para receber uma operação top-of-the-class? Se você tem dúvidas e não sabe o que fazer, leia esse post.

O Direito foi uma das primeiras áreas a adotar tecnologias inovadoras como máquinas de escrever, processadores de texto ou o fax. Essas ferramentas ficaram obsoletas, os computadores as substituíram e no início do século XXI a internet causou mais uma revolução na gestão jurídica.

Não é mais necessário deslocar-se para bibliotecas, fóruns ou outros locais para consultar doutrinas, jurisprudências, códigos comentados ou decisões. Todas as informações necessárias estão disponíveis on-line em sites construídos especificamente para esse fim.

Mas, assim como acontece com qualquer novidade, o que era disruptivo há uma década (ou mais) agora é normal e faz parte da rotina de um advogado. A tecnologia no Direito, graças ao aprimoramento contínuo da internet e à crescente velocidade da comunicação, passou a exigir processos mais modernos, que acompanhem as mudanças tecnológicas.

E toda essa reflexão leva a uma pergunta: será que sua gestão jurídica tem o que é necessário para uma operação top-of-the-class? Ou ela já foi ultrapassada?

 

A importância da melhor estrutura para apoiar a gestão jurídica

Você já parou para pensar em como está a sua inovação jurídica? O futuro do direito já é definido por algumas mudanças contundentes na rotina da gestão:

● Mobilidade que está presente em smartphones que transformam qualquer lugar em ambiente de trabalho;

● Automação ao utilizar textos jurídicos pré-formatados;

● Análises que envolvem desde a jurimetria até a produtividade de cada membro da equipe;

● Digitalização de documentos e da escrita jurídica;

● Inteligência artificial com robôs ajudando a aumentar a produtividade do advogado do futuro.

 

Se você pensa em adotar algumas das tecnologias acima, parou para analisar sobre uma mudança mais profunda, revendo também o seu software de gestão jurídica?

Até porque é impossível pensar em inovações disruptivas se o sistema utilizado é antigo e funciona on premise. Nesse modelo o software é um produto, uma 'caixinha' que é comprada e instalada no servidor da empresa.

Como você bem conhece, é preciso contar com um time de TI (Tecnologia da Informação) que dê conta dos problemas que podem surgir tanto com a plataforma como com os dados contidos nela.

As atualizações são complicadas de serem realizadas, custam caro e o sistema não permite a integração com as tecnologias disruptivas que acabaram de ser citadas. Isso sem dizer que é difícil acessá-lo fora do escritório ou mesmo em celulares ou tablets.

Percebeu como é difícil crescer se o seu software não ajuda a empresa a fazer mais? A solução, então, é migrar para a cloud computing, trocando uma estrutura engessada por uma plataforma pronta para suportar a inovação jurídica do futuro.  

 

Conheça mais sobre a estrutura de um software de gestão jurídica em nuvem

Um software em nuvem utiliza a cloud computing, que revolucionou a forma como as empresas e as pessoas consomem tecnologia. Na nuvem é possível usar aplicativos, serviços e nada mais é instalado no servidor. Tudo é acessado on-line - como no Netflix e Spotify, por exemplo.    

O sistema de gestão jurídica não é mais comprado, funciona no modelo SaaS (Software as a Service), com uma assinatura paga por período. A utilização é fácil, já que basta ter uma máquina conectada e um navegador.

Conheça a seguir 6 vantagens de um software de gestão jurídica na nuvem:

 

1- Investimento inicial

Embora o software on premise pareça ser mais econômico, é o cloud computing com seu sistema em nuvem que traz, a longo prazo, um valor final mais convidativo. O pagamento da assinatura garante a inclusão da capacitação da equipe que vai utilizá-lo, suporte técnico e instalação, por exemplo.

 

2- Disponibilidade

Esqueça a ideia de ter que estar em um local físico determinado para acessar as informações de que precisa. Um software de gestão na nuvem permite que todos os dados estejam acessíveis em qualquer computador, notebook, tablet ou smartphone, desde que estejam conectados à internet.

 

3- Custos de manutenção

Os servidores físicos necessitam de manutenções e atualizações frequentes. Esse tipo de equipamento também exige muitas horas de trabalho da equipe de TI, além do alto consumo de energia elétrica. Um sistema em nuvem elimina praticamente por completo todas essas necessidades.

 

4- Atualização

Como o software é on-line, todas as atualizações são feitas automaticamente, sem depender do setor de TI —  comum no modelo on premise. Isso garante que o software nunca fique ultrapassado.

 

5- Segurança dos dados

Informações judiciais são extremamente sensíveis e a proteção de dados é uma das maiores preocupações quando se trata da adoção de plataformas em nuvem. O fornecedor do sistema em nuvem tem o cuidado em relação à segurança, fazendo backups automáticos e oferecendo a possibilidade de recuperar dados perdidos ou deletados. A proteção também é garantida ao usar criptografia, política de backup e a possibilidade de restringir acessos quando necessário.

Leia também: Violação de dados e seguranca da informação balanceando proteção e exigências jurídicas.

 

6- Compliance

Termo que já faz parte do vocabulário de qualquer profissional do Direito, um sistema em nuvem já está de acordo com os mais recentes direcionamentos. Permite uma atuação em conformidade com as exigências fiscais e legislativas, possibilita o controle das informações do eSocial referentes ao jurídico. O layout S-1070 é gerado no formato estabelecido pelo Governo com as informações referentes aos processos judiciais e administrativos.

 

 

Escolha o fornecedor certo para a gestão jurídica na nuvem

Adotar o software certo pode facilitar, e muito, a sua rotina jurídica. Por exemplo, práticas na nuvem que integram funções essenciais — como pesquisa jurídica, cobrança e gerenciamento de dados de clientes — promovem a flexibilidade e aumentam a produtividade do escritório.

E, ao pesquisar por soluções e ferramentas, é possível encontrar as mais diversas ofertas. Mas como reconhecer aquelas que realmente estão comprometidas com as exigências que uma operação como a sua demanda?

A Thomson Reuters, por meio do software Legal One™, é capaz de apoiar toda a sua inovação na gestão jurídica ao reinventar a maneira como os seus profissionais podem trabalhar.

O Legal One™ é um sistema na nuvem que combina informação, inteligência e gestão jurídica. Tudo isso com profundo conhecimento humano e tecnologia intuitiva para que você obtenha as respostas oportunas de que precisa.

É uma solução que que potencializa, inova e transforma o modo tradicional de fazer negócios no setor jurídico. O resultado é o direcionamento para decisões cada vez mais estratégicas e que impulsionam a maximização dos processos.

 

Quer saber mais sobre o Legal One™ ? Entre em contato.

 

 

> PARA QUEM PRECISA DE INOVAÇÃO NA GESTÃO JURÍDICA > LEGAL ONE 

A Revolução digital no gerenciamento e inteligência estratégica para escritórios de advocacia e departamentos Jurídicos

> PARA QUEM PRECISA DE CONHECIMENTO ESTRATÉGICO > REVISTA DOS TRIBUNAIS 
O Selo Editorial Revista dos Tribunais reúne autores consagrados do meio Jurídico em obras aprofundadas para capacitar os profissionais do Direito, respaldando-os com respostas rápidas, precisas e confiáveis.

> SOBRE A THOMSON REUTERS  | LEGAL
Respaldamos os profissionais do Direito com respostas confiáveis para as suas decisões mais estratégicas, combinando inteligência, tecnologia e os melhores especialistas, oferecendo soluções digitais inovadoras para a gestão eficiente e gerando conteúdo relevante para as mais diversas áreas do mercado Jurídico.

 

Quer saber mais? Preencha o formulário para solicitar um contato

Por favor, preencha todos os campos obrigatórios.

Ao enviar este formulário, você reconhece que leu e concorda com a nossa

Política de privacidade