Inovação, Pessoas, Gerenciamento de Projetos e seu Papel no Negócio: Administrando seu Departamento Jurídico como um Negócio – parte 2

Os escritórios de advocacia têm notoriamente lutado para casar a prática de negócios jurídicos com a prática da lei, mas menos discutidos é como os departamentos jurídicos internos, pelas mesmas razões, muitas vezes lutam para se integrar em suas empresas como uma unidade colaborativa e eficaz do negócio.

Para funcionar como uma unidade de negócios, é importante que seu departamento jurídico gerencie uma cultura de colaboração, entenda os negócios de sua empresa e demonstre o sucesso de seu departamento dentro da companhia. Liderar um escritório de advocacia, em sua essência, é estar no mundo dos negócios e, por isso, exige mensurações de resultados, cruciais para determinar o sucesso da empresa.

A seguir, uma lista das principais formas de ajudar você e seu departamento jurídico a se integrarem à sua empresa para funcionar mais como uma unidade de negócios:

 

INOVAR

Os membros do setor jurídico - sejam conselheiros internos ou escritórios de advocacia - não são tradicionalmente os primeiros a adotar a mudança. Mas a tecnologia invadiu todos os aspectos do trabalho em uma empresa e está evoluindo rapidamente. Gerenciamento de matéria e faturamento eletrônico, software de gerenciamento de documentos, e-discovery, gerenciamento de IP, tecnologia móvel e gerenciamento de manutenção jurídica são exemplos de software que podem ajudar os advogados e a equipe do departamento jurídico a trabalhar de forma mais eficiente e eficaz. Um departamento jurídico progressista deve estar sempre procurando maneiras de se tornar melhor gerenciado e mais eficiente.

EXPLORE ACORDOS DE TAXAS ALTERNATIVAS (AFAS)

Os departamentos jurídicos, mais do que outras unidades de negócios, dependem de seus fornecedores para atingir suas metas de departamento. Por isso, é importante alinhar os interesses de seus escritórios de advocacia em relação a resultados e eficiência com os objetivos da empresa. Os AFAs podem ser uma ferramenta poderosa na criação de incentivos adequados para os escritórios de advocacia e ajudam a combater os incentivos perversos criados pela hora da cobrança. Estes acordos de taxas são vantajosos para um departamento jurídico, por várias razões, incluindo a previsibilidade dos custos (taxas combinadas, taxas limitadas, taxas fixas, colares); risco compartilhado (acordos de contingência, taxas de sucesso); e incentivos para eficiência (taxas fixas, taxas fixas com poupança compartilhada, retenções). Os AFAs podem ter um trabalho extra e pensar em estabelecer com a empresa, mas os benefícios - alinhamento de interesses, custos previsíveis e custos reduzidos - são iniciativas estratégicas que seriam vitórias claras para qualquer unidade de negócios.

 

CONHEÇA O NEGÓCIO DA SUA EMPRESA E CONHEÇA O SEU PAPEL NO NEGÓCIO

Advogados em consultório particular são treinados para olhar para um conjunto de fatos, identificar problemas jurídicos e dar aconselhamento com base nessas questões. Contudo, uma vez que um advogado entra internamente, essas questões e questões jurídicas distintas tornam-se parte de um objetivo maior - administrar um negócio bem-sucedido e contínuo. O conhecimento aprofundado do negócio informa a assessoria jurídica e a compreensão de que o papel do departamento jurídico é avaliar o risco e fornecer soluções de negócios é outra chave para o sucesso interno. Conhecer os negócios específicos da empresa é fundamental para o desempenho bem-sucedido da função jurídica e facilita uma abordagem mais proativa para o gerenciamento de riscos, a prevenção de custos e a criação de valor.

Além disso, atualmente há um crescente interesse em reduzir custos, administrar eficiências e, de modo geral, aumentar o desempenho do departamento jurídico. Para isso, leia nosso white paper exclusivo: Principais métricas para aumentar a eficiência do Advogado.

 

REDE DE CONEXÕES COM AS PESSOAS DA SUA EMPRESA

Uma das primeiras lições que um Mestrado em Administração de Empresas lhe ensinará é que a rede dentro da empresa em que você trabalha é vital para o seu sucesso. A colaboração cruzada entre os diferentes departamentos no mundo corporativo de hoje não é apenas uma palavra de negócios, é uma necessidade. Advogados, no entanto, muitas vezes pensam em si mesmos como profissionais da área jurídica em uma empresa, e não como um membro da equipe com o objetivo final de ajudar a empresa a ter sucesso. Relacionar-se com colegas de outros departamentos, além de compreender os papéis e pontos problemáticos de outros departamentos, ajuda a conquistar a confiança dos clientes internos do departamento jurídico e permite que os advogados ofereçam um conselho melhor em sua empresa. Então, quando foi a última vez que você almoçou com alguém de finanças?

 

APLICAR TÉCNICAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Os fundamentos do gerenciamento de projetos estão determinando o escopo, o cronograma estimado e os recursos necessários para concluir esse projeto. Independentemente do tamanho ou da complexidade da questão jurídica, as técnicas de gerenciamento de projetos podem sempre ser aplicadas e o escopo e o custo estimado do projeto são calculados com antecedência. Para questões complexas de litígio, o escopo e o custo podem ser estimados por fases de litígio (descoberta, preparação, julgamento, etc.), enquanto que para uma transação, elas podem ser estimadas para o assunto como um todo. Novamente, usar AFAs sempre que possível pode ajudar na previsibilidade dos custos. Ter seu advogado externo fornece a você as datas de resolução estimadas e as estimativas de responsabilidade que você pode acompanhar e relatar também são importantes para entender o tempo e o escopo desses projetos. Além disso, ter que fornecer seus relatórios de status regulares e atualizações de orçamento mantém você informado sobre mudanças de escopo e custos excedentes.

Durante tempos econômicos apertados, todos os departamentos devem justificar sua existência de forma mensurável e os departamentos jurídicos não são diferentes. Os membros do departamento jurídico que adotarem as melhores práticas de outras unidades de negócios bem-sucedidas dentro da empresa terão mais condições de aconselhar seus clientes e também serão vistos como consultores confiáveis ​​quando decisões importantes forem tomadas dentro de uma empresa.

As informações fornecidas aqui não devem ser interpretadas como aconselhamento ou opinião jurídica sobre fatos específicos e não devem ser consideradas representativas das opiniões de seus autores, seus patrocinadores e / ou do ACC. Este Top Ten não pretende ser uma declaração definitiva sobre o assunto abordado. Em vez disso, destina-se a servir como uma ferramenta que fornece conselhos práticos e referências para o profissional ocupado e outros leitores.

 

Acompanhe as demais dicas em: Carga de trabalho, Orçamentos, Stakeholders, Fornecedor e Demonstração de Sucesso:  Administre seu Departamento Jurídico como um Negócio – parte 1

 

> PARA QUEM PRECISA DE INOVAÇÃO NA GESTÃO JURÍDICA > LEGAL ONE 

A Revolução digital no gerenciamento e inteligência estratégica para escritórios de advocacia e departamentos Jurídicos

> PARA QUEM PRECISA DE CONHECIMENTO ESTRATÉGICO > REVISTA DOS TRIBUNAIS 
O Selo Editorial Revista dos Tribunais reúne autores consagrados do meio Jurídico em obras aprofundadas para capacitar os profissionais do Direito, respaldando-os com respostas rápidas, precisas e confiáveis.

> SOBRE A THOMSON REUTERS  | LEGAL
Respaldamos os profissionais do Direito com respostas confiáveis para as suas decisões mais estratégicas, combinando inteligência, tecnologia e os melhores especialistas, oferecendo soluções digitais inovadoras para a gestão eficiente e gerando conteúdo relevante para as mais diversas áreas do mercado Jurídico.

 

Quer saber mais? Preencha o formulário para solicitar um contato

Por favor, preencha todos os campos obrigatórios.

Ao enviar este formulário, você reconhece que leu e concorda com a nossa

Política de privacidade