A hora do mercado Blockchain para o mercado Jurídico

 

 

Após anos sendo uma promessa tentadora, o Blockchain está começando a mostrar a sua real aplicação para a indústria jurídica.

Houve o tempo, na percepção de Joe Raczynski, quando blockchain era mais uma “palavra da moda” com muito potencial, mas, com pouca aplicabilidade.

Então, Raczynski, um gerente de Gerenciamento Técnico de Clientes, participou do Consensus Technology Summit, no início do segundo semestre de 2017. A terceira conferencia anual blockchain reuniu mais de dois mil congressistas, como nunca antes, e demonstrou que a tecnologia blockchain não é mais algo abstrato.

“Não há dúvidas de que se fala sobre blockchain em todo lugar, no que diz respeito a finanças e riscos, seguradoras e agora, o Jurídico,” diz Raczysnki. “Isso acaba afetando todo mundo”.

Não apenas isso, mas “as pessoas estão começando a ver como blockchain pode se aplicar a suas vidas”, acrescenta. “A coisa está começando a ficar séria.”

Blockchain – um registro distribuído e descentralizado que permite informações serem vistas, mas não copiadas ou alteradas – promete transformar muitos mercados, inclusive o Jurídico. Raczysnki prevê blockchain tanto argumentando quanto como um suplemento à maneira jurídica de se conduzir os processos. 

“Essa é a direção que muitos escritórios e corporações irão seguir, eventualmente.” diz Raczysnki. “Blockchain tomará o espaço da maneira como nós conduzimos algumas demandas atualmente, além de transformar a forma como as coisas já são. Nada ficará de fora, o que mudará será apenas o nível de intensidade dessas movimentações.”

Por exemplo, durante o Consensus, Raczysnki pôde observar um case da Deloitte, onde foi firmado um acordo entre proprietário e inquilino, por meio de um software de automação de contratos, carregado em blockchain. O nome do inquilino, endereço atual e datas de entrada e saída foram preenchidas automaticamente pela ferramenta de contratos do software e, a partir daí, tanto o proprietário quanto o locatário puderam assinar digitalmente o documento. Caso alguma das partes quisesse acessar o documento novamente, essa o poderia por meio de uma senha pessoal única para aquele contrato. Caso apenas uma vírgula fosse alterada por qualquer uma das partes, o documento seria desabilitado. Raczysnki observou essa ilustração sobre como blockchain pode simplificar e tornar mais segura a rotina das ainda frágeis transações jurídicas tradicionais.

É natural que algumas organizações sintam as dificuldades de se adaptar à velocidade das disrupturas do mercado. “Algumas apreensões são comuns”, diz Raczysnki, “mas elas não devem privar os advogados de experimentar trabalhar com blockchain e suas práticas.” 

“Voltando um passo atrás, essa é uma grande oportunidade para que escritórios de advocacia e profissionais jurídicos adotem a tecnologia e comessem a aplicá-la em suas rotinas,” complementa.

Especificamente, Raczysnki vê os seguintes benefícios:

  • A segurança não “hackeável” de blockchain tornará o compartilhamento de documentos mais fácil, além de oferecer uma experiência mais confiável, sem riscos, para os clientes.
  • Quanto menor for o tempo necessário para executar tarefas assistidas por blockchain, maior a disponibilidade para advogados autônomos gerenciar novos processos e negócios.
  • A redução de custo potencial vem provavelmente da eficiência da tecnologia embarcada em blockchain. 
“Sim, será disruptivo, e sim , algumas pessoas ficarão de fora,” completa Raczysnki. “Porém, na janela dos próximos três, cinco e sete anos, muitos outros negócios acontecerão nessa área.”

Sameena Kluck, Executiva de Contas Estratégicas na Thomson Reuters, que atua diretamente com grandes escritórios de advocacia, diz que já presenciou muitos escritórios visionários incorporarem a tecnologia blockchain em suas práticas. 

“O que eu comecei a ver de mais sofisticado nos escritórios de advocacia que eu acompanho é que eles não estão apenas se preparando, mas eles estão inclusive criando conexões dentro dessas tecnologias.”, diz Kluck. “Isso significa estar disposto a experimentar blockchain para descobrir sua máxima performance, experimentar por meio de rascunhos de contratos inteligentes, designar recursos de informação e insights em grupos práticos focados em blockchain.”

“Não é apenas dinheiro,”, Kluck afirma. “É cyber segurança, propriedade intelectual, é estar coberto, são sinergias – os mais inovadores escritórios são “mente aberta” e estão olhando, em profundidade, para onde e como blockchain pode torná-los melhores e mais eficientes.”

“Acredito que esse seja o futuro,” acrescenta. “Alguns escritórios já chegaram lá e alguns estão trabalhando para isso. Já não há mais como ignorar essa realidade.”

 

 

> PARA QUEM PRECISA DE INOVAÇÃO NA GESTÃO JURÍDICA > LEGAL ONE 
A Revolução digital no gerenciamento e inteligência estratégica para escritórios de advocacia e departamentos Jurídicos

> PARA QUEM PRECISA DE CONHECIMENTO ESTRATÉGICO > REVISTA DOS TRIBUNAIS 
O Selo Editorial Revista dos Tribunais reúne autores consagrados do meio Jurídico em obras aprofundadas para capacitar os profissionais do Direito, respaldando-os com respostas rápidas, precisas e confiáveis.

> SOBRE A THOMSON REUTERS  | LEGAL
Respaldamos os profissionais do Direito com respostas confiáveis para as suas decisões mais estratégicas, combinando inteligência, tecnologia e os melhores especialistas, oferecendo soluções digitais inovadoras para a gestão eficiente e gerando conteúdo relevante para as mais diversas áreas do mercado Jurídico.