1. Homepage
  2. Soluções inteligentes para o mercado corporativo
  3. Retomada ao trabalho: como se planejar para este novo contexto?

blogpost

Retomada ao trabalho: como se planejar para este novo contexto?

Com a retomada econômica, como se adaptar ao novo contexto? Saiba como se planejar para esse momento. Confira o artigo!

Atualmente, em um cenário complexo por conta da pandemia, a esperança do Brasil tanto para a atenuação da crise sanitária, quanto para a retomada econômica são as campanhas de vacinação em massa. Esse é o entendimento do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Recentemente, ele voltou a defender que somente com a estratégia de vacinação em massa dos brasileiros, combinada com um isolamento "mais inteligente e seletivo", será possível assegurar uma sólida retomada econômica.

Alinhado ao discurso do novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, Guedes reforçou que, se o país passar a vacinar 1 milhão de pessoas por dia, em dois meses o Brasil terá um novo quadro: um país que pode retomar o crescimento – e que já estava retomando", afirmou o Ministro.

Sabendo que as campanhas de imunização são essenciais para o retorno à normalidade, a dúvida dos gestores de empresas é: como conduzir a retomada ao trabalho?

Neste post, elencamos algumas boas práticas que podem ajudá-lo a planejar e definir uma rotina corporativa própria para este novo contexto.

Retomada econômica: 4 cuidados essenciais

Certamente, você já se perguntou: como será o futuro do trabalho pós-pandemia? Ainda que a vacinação em massa se torne uma realidade no Brasil, o fato é que será preciso se adaptar à nova realidade.

É fundamental realizar uma série de mudanças, para  tornar o ambiente organizacional mais acolhedor, seguro e funcional, visando, acima de tudo, evitar o contágio do novo coronavírus.

Veja quais boas práticas você deve considerar ao repensar a dinâmica do escritório da sua empresa.

#1 Manter protocolos de higiene

●       Ambientes mais ventilados: o ar-condicionado facilita a propagação do novo coronavírus. Por isso, é fundamental repensar a ventilação dos ambientes. Pense em formas de permitir a circulação do ar, para evitar que o vírus se propague no escritório. Crie mais janelas, aberturas e ventilação.

●       Adaptação das salas de reuniões: esses espaços também devem ter a sua capacidade diminuída, respeitando o distanciamento mínimo recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde):1,80m entre os indivíduos. Sempre que possível mantenha as portas e janelas das salas de reuniões abertas, a fim de ventilar mais o ambiente.

●       Respeito às medidas de segurança sanitária: considere que o novo normal exige uma série de regras para garantir a proteção máxima dos colaboradores. O uso de máscara, em geral, pode ser obrigatório. Além disso, a medição de temperatura corporal na entrada dos escritórios é outra prática importante, já que um dos principais sintomas da doença é a febre. De outro modo, é importante definir uma nova rotina de higienização dos ambientes, pensando na frequência de limpeza de banheiros, copas, salas e, inclusive, do ar-condicionado. Usar materiais de escritório com acabamento impermeável pode facilitar a desinfecção. Além disso, colocar os dispositivos com álcool em gel em todos os locais da empresa, é fundamental. Considere fixá-los em elevadores, bem como nos acessos às salas, copas, recepção, e na mesa de cada colaborador.

#2  Reforçar a segurança digital

Para evitar problemas maiores e dores de cabeça, bem como manter compliance com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) os gestores precisam fortalecer a política de segurança da informação.

Buscar ferramentas que sejam capazes de ampliar a proteção dos dados e sistemas, garantindo a continuidade dos negócios, é indispensável. Além disso, vale orientar o time sobre as boas práticas de segurança digital. Assim, você diminui as chances dos profissionais caírem em golpes de phishing. A capacitação também evita que eles deixem as informações vulneráveis por falta de conhecimento.

#3 Planejar investimentos a longo prazo e redução de custos

A crise sanitária e a instabilidade financeira permanecem, e pode ser difícil fazer projeções em um cenário tão complexo. Mas, o fato é que agora é o momento certo para elaborar um planejamento coerente e consistente, que seja capaz de orientar a empresa para um crescimento sustentável.

Busque definir as metas e ações a curto, médio e longo prazo, considerando os cenários possíveis. Na definição da estratégica, pense em como você pode garantir redução de custos, sem comprometer a qualidade das entregas para os clientes.

#4 Priorizar investimento em tecnologia e compliance

Sabendo que um dos seus desafios é dimensionar corretamente os gastos e reduzir custos, vale lembrar que a tecnologia pode ser uma das suas principais aliadas.

Investir na contratação e/ou aquisição de ferramentas disruptivas será decisivo para potencializar o alcance de uma ótima performance. Além disso, o movimento de inovação coloca sua empresa um passo à frente, fortalecendo sua competitividade no mercado.

Ao contratar um sistema de gestão tributária em nuvem, por exemplo, você ganha visibilidade de todos os processos, produtividade e ainda garante compliance fiscal, entre outros ganhos.

Lembre-se que todos estão passando por esse momento conturbado da história. Sem dúvida, o gestor que priorizar o planejamento, a tecnologia e a inovação agora terá maiores chances de sucesso na retomada econômica.

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre outros temas como esse? Continue acompanhando nosso blog!

Blog Corporações