Liquidez em tempos de crise

Como os profissionais de tesouraria podem ajudar as empresas a manter níveis adequados de liquidez durante a atual recessão
No meio de uma das piores crises que o Brasil já viu, as empresas estão reduzindo custos, estruturas e vendendo ativos. As arrecadações não ficaram imunes à crise econômica e os dias em atraso têm aumentado. Os projetos são escassos e a liquidez é uma preocupação. 

Mas, afinal, o que as empresas estão fazendo para manter os níveis adequados de atividade e que apoio a tesouraria pode oferecer a elas? As tesourarias estão assumindo posições nos mercados para obter lucro? Ou suas atividades são exclusivamente orientadas para apoiar os negócios? E qual papel os bancos podem desempenhar?

Em busca de respostas para essas e outras perguntas, o painel “Gerenciamento de Liquidez em Tempos Difíceis”, foi um dos destaques da 11ª conferência anual da EuroFinance sobre “Gerenciamento Internacional de Tesouraria, Caixa e Riscos para Empresas no Brasil”, realizada nos dias 07 e 08 de novembro em São Paulo. Os panelistas Luís Maurício Bressan Freire, diretor financeiro do Carrefour; Lívia Cavalcanti, tesoureira executiva da Sodexo; Marcelo Habibe, CFO da Omega Energia; e o moderador Ivo Katz, diretor de cash management Brazil do BNP Paribas, ponderaram sobre uma das principais preocupações das empresas que operam no país atualmente: como manter a liquidez em tempos de crise. 

Conheça, a seguir, os principais tópicos abordados por eles:

 

  • Como as tesourarias corporativas têm se posicionado atualmente

Segundo os panelistas, as tesourarias têm se mantido restritivas em relação a riscos, baseando-se bastante em estudos e deixando a liquidez travada por longos períodos para obter maior rentabilidade. Uma postura que tem sido adotada por todos, no entanto, tem se mostrado crucial para a obtenção de bons resultados: circular pelas diversas áreas da companhia para conversar sobre economia de custos com os funcionários. 

“Atualmente o papel do tesoureiro é cada vez mais de um consultor para vários setores da empresa. Claro que num primeiro momento encontramos barreiras, mas hoje nosso papel é provocar”, diz Marcelo Habibe, da Omega Energia.

E, quando indagados sobre não se enxergarem mais como um centro de geração de lucros, eles discordam dessa percepção. “Não concordo 100% com isso. As tesourarias seguem tendo um papel de extrema importância nesse sentido. São elas, por exemplo, que precisam descobrir os melhores investimentos junto aos bancos, que correspondam ao patamar de risco que a empresa está disposta a correr”, explica Lívia Cavalcanti, da Sodexo.  

  

  • A criatividade tem se tornado cada vez mais crucial para superar os atuais obstáculos nas empresas, inclusive no setor de tesouraria    

Como explicaram os panelistas, já se foi o tempo em que o profissional de tesouraria ficava sentado em sua cadeira e focava apenas em suas funções mais urgentes.

 

Hoje, é vital ter disposição para trocar experiência com os colegas de outras áreas e sondar como eles estão enfrentando a crise.

“E, principalmente, deixar claro para todos os desafios da tesouraria e mostrar que somos um só time”, diz Lívia Cavalcanti.

Para Luís Maurício Bressan Freire, do Carrefour, a crise é o grande motor da criatividade. “Basta olhar para as inovações ocorrendo com os meios de pagamentos. Há uma revolução nesse setor –e isso vai impactar diretamente nossos negócios. Para os bancos essa é uma enorme oportunidade, pois como eles nos conhecem a fundo, poderão nos auxiliar nesse momento de profundas mudanças com os meios de pagamento”, afirma ele. 

  • Como os profissionais de tesouraria vêem o papel dos bancos e como escolher entre um e outro

Segundo eles, como qualquer parceiro de negócio, os bancos precisam ter um alinhamento forte com as necessidades da empresa, pois só assim vão convencer os acionistas que seus produtos são ideais para aquela companhia. “Atualmente, esperamos que o banco tenha um perfil cada vez mais provocativo, com visão do todo, inovador, transparente. É isso o que vai diferenciá-lo dos outros. E, com a provável retomada da economia em 2018, as empresas têm tudo para retomar e até ampliar seus relacionamentos bancários”, ressalta Marcelo Habibe.

 

  • Quando se trata de obter liquidez, quais são os principais instrumentos usados pelas empresas para garantí-la

“Geralmente usamos um crédito rotativo ou uma cessão de recebíveis, que é uma estratégia rápida para se ter liquidez. E acreditamos que pegar esses créditos no mercado acabam sendo uma garantia –e, portanto, um custo que vale a pena”, detalha Habibe.

 

  • Como as empresas vêem o outsource da tesouraria

Os profissionais que participaram do painel concordam que o ideal seriam ferramentas que permitissem que a área de tesouraria continuasse dentro da empresa, mas que o trabalho pesado fosse facilitado. “Gostaria de uma ferramenta que unisse o Big Data aos dados sobre nossos clientes”, diz Bressan Freire. 

 

 

 

> SOBRE A THOMSON REUTERS  | FINANCIAL & RISK
Combinamos as notícias, dados e informações  em tempo real com ferramentas analíticas e plataformas de negociação eletrônica. Conectamos mais de 440.000 profissionais em 150 países das comunidades de trading, investimentos, finanças e corporativos através nossas soluções customizáveis, com pacotes e custos de acordo com suas necessidades.

> AGÊNCIA DE NOTÍCIAS REUTERS
Fundada há mais de 165 anos, a agência de notícias Reuters conta com 2,600 jornalistas, 600 jornalistas fotográficos em cerca de 200 localidades ao redor do globo. Produzindo 2.500+ reportagens, 1,5+ Milhões de alertas de notícias, 100+ reportagens investigativas, 850.000+ fotos, 100.000+ vídeos.

> PARA QUEM PRECISA SABER ANTES > EIKON 
As notícias e dados estão disponíveis em tempo real através do terminal de informação

> PARA QUEM PRECISA DISTRIBUIR DADOS > ELEKTRON 
Dados e tecnologia para sua instituição, em tempo real ou EOD

> PARA QUEM PRECISA DE CONTEÚDO > DIGITAL
Soluções digitais de conteúdo para Fintechs e Advisors.

> PARA QUEM PRECISA DE IMPACTO > REUTERS PLUS
Imagens, fotos e vídeos premiados da Reuters, atualizados 24/7

> PARA QUEM PRECISA DE GESTÃO DE RISCO E COMPLIANCE > RISK
Soluções para riscos de terceiros e clientes, governança e treinamentos de compliance