Destaques do Summit de Risco e Compliance da Thomson Reuters em Londres

O Summit de Risco e Compliance da Thomson Reuters em Londres explorou as tecnologias e parcerias que estão permitindo que as instituições financeiras sejam ‘confiantes em relação aos riscos’ e combatam os crimes financeiros (#FightFinancialCrime). Aqui estão alguns dos destaques:
  • O Summit considerou a maneira na qual a inteligência artificial e a superinteligência vão revolucionar nossas vidas cotidianas e profissionais.
  • Sessões sobre o custo humano da escravidão moderna e dos crimes financeiros incluíram a história pessoal de um sobrevivente do tráfico de crianças.
  • Assista às principais sessões do primeiro Summit de Risco Virtual e Compliance da Thomson Reuters da história em 19 de abril.

Com a presença de mais de 600 líderes conceituais e profissionais das comunidades de mercados financeiros, risco e compliance, O Summit Anual de Risco e Compliance da Thomson Reuters em Londres destacou os desafios e oportunidades da inteligência artificial (IA), regulamentações, tecnologias emergentes e inovação, além do combate aos crimes financeiros e à escravidão moderna.

Uma série de debates interativos, palestras principais, entrevistas e painéis de discussão em sessões plenárias e abertas foi realizada com o objetivo de fazer com que os participantes se sintam mais confiantes ao enfrentar regulamentos em rápida evolução e adotar novas tecnologias.

 

Reviva os momentos do Summit no Twitter

 

Obtendo o equilíbrio correto da IA

Na palestra de abertura, David Craig, Presidente da Área Financeira e de Riscos (Financial & Risk) da Thomson Reuters, falou sobre como os dados são o ‘novo ouro’ para os profissionais financeiros e de risco conforme avançamos em direção a um futuro de seres humanos mais inteligentes com máquinas mais inteligentes.

A Dra. Ayesha Khanna, CEO e Fundadora da ADDO AI, acrescentou em uma palestra principal instigante como a IA está revolucionando nossas vidas pessoais e profissionais. “Não estamos distantes da realidade das máquinas entrarem em todos os aspectos de nossas vidas, e máquinas mais inteligentes criam seres humanos mais inteligentes”, afirmou ela.

A Dr. Ayesha Khanna falou sobre o impacto da IA no mundo moderno

 

Cerca de 85% do público concordou que a automação aumentará a satisfação no trabalho, enquanto o elemento fundamental para todos os profissionais de compliance e financeiros é a qualificação para um futuro orientado pela IA.

No entanto, em meio à empolgação com o uso de novas tecnologias, o Seán Ó hÉigeartaigh, Diretor Executivo do Centro de Estudos de Risco Existencial do Cambridge Centre, falou a Phil Cotter, Diretor Gerente de Riscos da Thomson Reuters, sobre a necessidade de ser cauteloso e prever, prevenir e mitigar as ameaças do uso malicioso da AI.

Os rápidos avanços tecnológicos e o surgimento de novos modelos de negócios apresentam riscos e oportunidades nas comunidades de fintechs.

Vilius Sapoka, Ministro das Finanças da Lituânia — um país da UE com uma população de menos de três milhões de habitantes e que está crescendo rapidamente no mapa das fintechs europeias — compartilhou a abordagem que os decisores políticos e reguladores podem adotar para assegurar um equilíbrio entre promover a inovação e assegurar a defesa do consumidor e a estabilidade financeira, além de manter o combate às atividades ilegais.

 

Três abordagens para o risco

  • Ser inteligente em relação ao risco (Risk Intelligent)

A colaboração e as parcerias foram um tema importante, e exploram as ideias de Risk Intelligent, seja em relação ao compartilhamento de informações financeiras entre o setor público e privado, ou gerenciando riscos de terceiros de forma mais eficaz.

 

  • Estar preparado para o risco (Risk Ready)

O aumento das expectativas regulatórias foi reiterado em todo o fluxo de preparação para o risco (Risk Ready). A abordagem holística para a regulamentação é fundamental para navegar com sucesso no cenário regulatório em constante mudança, de acordo com Stephen Hanks, Diretor de Políticas de Mercado da FCA.

Com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) entrando em vigor em menos de dois meses, as expectativas regulatórias sobre a responsabilidade e governança da privacidade estão mudando. Ao avaliar uma abordagem baseada em risco para a privacidade de dados e a segurança da informação, é essencial considerar as ramificações da resiliência cibernética.

Susannah Hamond, Jane Finlayson-Brown, Walter McCahon e Cameron Craig na Cúpula de Risco e Compliance da Thomson Reuters
 
  • Ser ágil em relação ao risco (Risk Agile)

Os temas da frente de Risk Agile variaram do gerenciamento integrado de riscos, identidade digital e tecnologias de autenticação, e os desafios que isso apresenta, sob uma perspectiva regulatória, para o uso e propriedade de dados e os benefícios de uma abordagem centralizada versus descentralizada.

 

Descubra como o Connected Risk oferece um gerenciamento otimizado de riscos por meio de uma visão corporativa do risco

 

Valor de uma plataforma aberta

A colaboração e o uso de uma plataforma aberta estão se tornando uma prioridade para as instituições financeiras que desejam acelerar a inovação e adotar as tecnologias de Big Data e de nuvem.

Na sessão Seres humanos mais inteligentes com máquinas mais inteligentes (Smarter Humans with Smarter Machines), os representantes ouviram como os Thomson Reuters Labs estão utilizando tecnologias como aprendizado de máquina e agrupamento de artigos.

Nosso parceiro de plataforma aberta, a Fenergo, falou sobre como está usando o conteúdo da Thomson Reuters para acelerar a integração de clientes corporativos e institucionais.

Além disso, os dados confiáveis de Risk Intelligence do World-Check estão sendo incorporados ao fluxo de trabalho do Salesforce com o lançamento do novo aplicativo Customer Risk Screener da Thomson Reuters no AppExchange.

 

Saiba mais sobre a colaboração entre a Thomson Reuters e Salesforce para ajudar os clientes a intensificarem sua luta contra os crimes financeiros

 

O custo humano da escravidão moderna e dos crimes financeiros

As sessões plenárias da tarde catalisaram as atenções novamente para o crime financeiro e organizado.

Veja como você pode ajudar a combater os crimes financeiros (#Fightfinancialcrime) com a Thomson Reuters

 

Uma história pessoal assustadora de Rani Hong, sobrevivente do tráfico de crianças e uma das vozes mais importantes do mundo na luta contra a escravidão moderna, destacou o custo humano da escravidão moderna.

“A escravidão moderna é algo real. Mais de 150 anos após a abolição, mais de 45 milhões de pessoas são escravizadas. Como isso é possível?”, perguntou Rani. “Somos maiores que apenas eu”, enfatizou, incentivando os participantes a agirem como criadores de mudanças no combate à escravidão moderna.

Rani Hogg falou sobre as suas próprias experiências e os horrores da escravidão moderna

 

Na Thomson Reuters, estamos empenhados em ajudar as empresas a acabar com o trabalho forçado, oferecendo as ferramentas, a tecnologia e os dados necessários para trazer novos níveis de transparência da cadeia de suprimentos para suas operações globais.

 

Campanha #AdoptTheSeal para parar a escravidão moderna

 

Charmian Gooch, Diretor Cofundador da Global Witness, destacou como as empresas anônimas estão alimentando a corrupção, tornando praticamente impossível encontrar os verdadeiros seres humanos responsáveis por crimes terríveis.

Um mercado imobiliário secreto no Reino Unido também atua como uma máquina de lavar dinheiro, com cerca de 85.000 propriedades pertencentes a empresas offshore.

Misha Glenny falou sobre como as redes criminosas estão explorando os canais digitais

 

Misha Glenny, ex-jornalista da BBC e autora de McMafia, uma obra de não ficção que inspirou a série dramática da BBC One, falou sobre como as redes tradicionais de crime organizado estão se tornando digitais à medida que entendem que adotar a tecnologia pode levar a lucros espetaculares.

Os hackers estão se tornando cada vez mais a nova máfia e, mais do que nunca, precisamos estar preparados para enfrentar os riscos da segurança cibernética.

 

Assista aos destaques do Summit de Risco e Compliance da Thomson Reuters em Londres

> SOBRE A THOMSON REUTERS  | FINANCIAL & RISK
Combinamos as notícias, dados e informações  em tempo real com ferramentas analíticas e plataformas de negociação eletrônica. Conectamos mais de 440.000 profissionais em 150 países das comunidades de trading, investimentos, finanças e corporativos através nossas soluções customizáveis, com pacotes e custos de acordo com suas necessidades.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS REUTERS
Fundada há mais de 165 anos, a agência de notícias Reuters conta com 2,600 jornalistas, 600 jornalistas fotográficos em cerca de 200 localidades ao redor do globo. Produzindo 2.500+ reportagens, 1,5+ Milhões de alertas de notícias, 100+ reportagens investigativas, 850.000+ fotos, 100.000+ vídeos.

> PARA QUEM PRECISA SABER ANTES > EIKON 
As notícias e dados estão disponíveis em tempo real através do terminal de informação

> PARA QUEM PRECISA DISTRIBUIR DADOS > ELEKTRON 
Dados e tecnologia para sua instituição, em tempo real ou EOD

> PARA QUEM PRECISA DE CONTEÚDO > DIGITAL
Soluções digitais de conteúdo para Fintechs e Advisors.

> PARA QUEM PRECISA DE IMPACTO > REUTERS PLUS
Imagens, fotos e vídeos premiados da Reuters, atualizados 24/7

> PARA QUEM PRECISA DE GESTÃO DE RISCO E COMPLIANCE > RISK
Soluções para riscos de terceiros e clientes, governança e treinamentos de compliance

Materias Relacionadas

ENTREVISTA: Vinicius Guidotti, lidera a Tesouraria da Monsanto no Brasil. Saiba como a atuação dos profissionais de tesouraria tem evoluido para se tornar cada vez mais relevante nas organizações, trazendo soluções que agregam valor e impactam de forma direta nos resultados

Profissionais de empresas com diferentes pontos de vista e estratégias compartilharam em evento da EuroFinance sua experiência na América Latina em busca das melhores soluções para a tesouraria corporativa

Entenda os benefícios de terceirizar os processos de tesouraria, a negociação eletrônica de câmbio e ferramentas para mitigar riscos operacionais.